DiaristasDicas de FaxinaLimpeza domésticaQualificação profissional

Produtos de limpeza tóxicos: saiba por que evitá-los

colored poisonous liquid in three different bottles

Talvez você ainda não tenha se dado conta, mas está cercado de vilões perigosíssimos, agentes secretos que ameaçam sua segurança e estão loucos para exterminar sua saúde, intoxicando você e sua família com substâncias de alta periculosidade. Sabe de quem estamos falando? Pois muito prazer, eles são os produtos de limpeza tóxicos!

Alguns produtos se camuflam ao usarem diferentes identidades para não levantar suspeitas, procurando se passar por inofensivos quando, na verdade, são uma gangue terrível. Mas qual é o plano desses produtos tóxicos para acabar não apenas com os germes e as bactérias, mas também para colocar em risco o bem-estar dos moradores da sua casa? É o que vamos desvendar agora. Então confira:

DEET, o líder da gangue

O DEET, também chamado de Benzamida, é o super poderoso chefão da gangue dos produtos tóxicos. Ele está presente em dedetizadores e repelentes de insetos, a princípio se fazendo de bonzinho ao ajudar a afastar as moscas da residência. O problema é que esse agente pode ser muito tóxico para sistema nervoso central! Porém, por oferecer benefícios em troca dos consequentes malefícios, esse vilão sempre consegue nos chantagear, usando sorrateiramente seus poderes para nos persuadir. Uma boa maneira de nos livrarmos do DEET de uma vez por todas, mas sem ter que aceitar a presença dos insetos em casa, é apostar em repelentes naturais, como o óleo de citronela ou velas aromáticas de eucalipto. Parece uma boa troca, não concorda?

Glifosato, o comparsa trapalhão

O Glifosato até tem boas intenções, coitado, mas é tão atrapalhado que acaba colocando a saúde e a segurança de quem entra em contato com ele em risco. Ele é um herbicida poderoso, que visa combater pragas em plantas, mas sua dupla personalidade faz com que ele provoque doenças genéticas, como descontrole hormonal, problemas neurológicos e até o tão temido câncer. Para vencer esse inimigo secreto, o ideal é usar herbicidas naturais, como água fervente, sais e vinagre, por exemplo. Também vale arrancar as ervas daninhas com a mão! Afinal, melhor ter um trabalho a mais do que adoecer, certo?

COVs, os laranjas do esquema

Os Compostos Orgânicos Voláteis (COVs) possuem boa aparência, entram na casa de todo mundo com facilidade, transitam livremente por aí e parecem ser inevitavelmente um bom negócio, afinal, eles cheiram muito bem. No entanto, essas substâncias são nocivas, contribuindo diretamente para a poluição do ar. Além disso, podem provocar asma e diversos outros problemas respiratórios. Em casa, os principais responsáveis por acobertar os COVs são os produtos perfumados, como os detergentes para roupas, por exemplo. Nesse caso, prefira detergentes sem cheiro, priorize produtos com aromas à base de plantas e sempre leia o rótulo dos itens de limpeza para não levar esses inimigos disfarçados de ajudantezinhos para seu lar.

PCE, o criminoso de nome difícil

O Percloroetileno tem um nome tão difícil que seus parceiros de crime o apelidaram de PCE. O bandido é um produto químico famoso, usado para limpezas a seco, mas é tão perigoso que sua entrada foi terminantemente proibida no Canadá e na Europa. Por aqui ele transita livremente, mas só porque nem todo mundo sabe o quanto o PCE é prejudicial para os rins, o fígado e o sistema nervoso central. Mande o Percloroetileno da Silva para a prisão e só use em sua lavanderia produtos livres de agentes tóxicos. Sua saúde agradece!

Formaldeído, o cara do tóxico

Presente em sabões, detergentes e até em produtos de beleza, o Formaldeído — chamado de Formol pela turminha toda — é um dos produtos mais tóxicos para o organismo. Trata-se de uma super ameaça para a saúde, já que suas armas tóxicas podem provocar até câncer. Para não se tornar refém desse integrante da lista dos mais procurados pela Interpol, use produtos livres de Formol. Até rimou!

Triclosan, o influenciável

O Triclosan é um componente usado na fabricação de sabonetes antibacterianos, nascido para combater fungos, bolores e bactérias. Viu só como era para ser um bom menino? O problema é que quando ele anda em más companhias, como, por exemplo, a água excessivamente clorada da torneira, acaba formando o gás clorofórmio, um perigo para a saúde. O recomendável, então, é evitar o contato com o Triclosan ou esperar que ele amadureça e pare de ser tão influenciável.

Cloro e amônia, o casal do crime

O cloro e a amônia são um casalzinho bem sem vergonha! Como são super úteis para a limpeza de superfícies, sanitários e fornos, acabamos os convidando para uma visita, semana após semana. Só que, por trás da aparência de casal sossegado, ambos são mega agressivos, podendo causar até câncer. Que tal trocar a companhia desses bandidos por limpadores honestos e delicados, como o bicarbonato de sódio, o vinagre, o suco de limão e a água oxigenada?

E você, sabia que sua casa estava em risco com tantos inimigos disfarçados? Chegou a hora de bancar o justiceiro e colocar boa parte desses produtos para fora! A outra parte você pode por de castigo e usar só de vez em quando! Sabe de mais algum produto de limpeza super vilão da saúde? Comente aqui e compartilhe suas dicas e experiências conosco!

 

Comentários