terça-feira, setembro 29, 2020
BlumpaDiaristasDicas de FaxinaQualificação profissional

Coronavírus: cuidados com a sua escova de dentes

A transmissão do novo coronavírus acontece de pessoa para pessoa, pelo contato com gotículas contaminadas presentes na saliva, na tosse, no espirro e no catarro. Por isso, a escova de dente pode ser um meio de contaminação para esse e outros vírus que causam infecções.

Foi pensando nisso que preparamos uma lista de cuidados durante a escovação e depois com a sua escova de dentes. Vamos lá!

1. Escovar os dentes – Nunca se esqueça que uma boa higiene bucal depende do uso correto da escova. Antes de realizar a higiene bucal, é importante sempre lavar as mãos até a metade do pulso e entre os dedos, por no mínimo 20 segundos. Não custa frisar: lavar frequentemente as mãos é uma das principais medidas para conter o vírus.

Após a escovação, lave a escova em água corrente, garantindo a remoção dos resíduos que sobram da escovação. Não devemos enxugar na toalha que utilizamos para enxugar as mãos e o rosto, local com bactérias, que podemos transferir para a escova dental.

2. Limpeza frequente da escova: Borrife álcool 70% ou água oxigenada a 0,5% sobre toda superfície da escova (cabeça,cerdas e cabo) por 1 (um) minuto, pois o vírus tem baixa resistência a essas substâncias desinfetantes. Logo após, lave em água corrente.

3. Armazenamento correto da escova – Ao contrário do que muitas pessoas pensam, guardar a escova de dentes na gaveta, armários ou com protetores não é o mais indicado, pois são lugares quentes e úmidos, que aumentam a proliferação de bactérias. Porém deixar em cima da pia, também requer certos cuidados.

Guarde em um copo ou outro recipiente qualquer, com as cerdas voltadas para cima,tomando o cuidado de manter as escovas separadas dos outros membros da família, ou seja, um copo para cada escova de dentes.

Devemos prestar atenção com a proximidade do vaso sanitário. No momento da descarga, muitas partículas são lançadas no ar, formando um verdadeiro spray de germes que pode ocasionar viroses intestinais.

4. Atenção à validade – Lembre-se de trocar a escova de dente regularmente (a cada dois ou três meses), assim que você perceber sinais de desgaste das cerdas, ou ainda se aparecer sinais de gripe ou resfriado.

5. Contato ZERO entre escovas e muito menos compartilhar – Jamais deixe sua escova em contato com outras, pois o toque cria uma ponte de bactérias de uma para a outra. Não adianta ignorar, escovas dentais são de uso pessoal e intransferível! A hora da escovação é uma faxina geral, imagina colocar uma vassoura completamente suja, que acabou de sair de outra limpeza, pra limpar sua casa.

Leia também:

Comentários

Leave a Response