DestaqueDiaristasQualificação profissional

Como qualificar seu serviço de limpeza e encantar seus clientes

Esse foi o tema da palestra ministrada pelas empresárias Eleonora Azzuz Janesh e Thaise Giacomin, proprietárias da Casa Coach, no workshop do Blumpa

 

Não basta ser um bom profissional, é preciso parecer um bom profissional. Essa foi a principal orientação das empresárias Eleonora Azzuz Janesh e Thaise Giacomin, proprietárias da Casa Coach que ministraram a palestra “Como qualificar seu serviço de limpeza e encantar seus clientes”, no workshop promovido pelo Blumpa , no último dia 30 de junho, em São Paulo.

Mais de 50 diaristas cadastradas no Blumpa estiveram presentes no evento, que teve também a participação de Esmeralda Queiroz, consultora do Sebrae que falou sobre a importância do MEI para a categoria, e do empresário Bruno Magalhães, proprietário da Mundo Irys, empresa parceira do Blumpa que vende produtos de limpeza sustentáveis.

A Casa Coach, também parceira, oferece treinamentos personalizados para qualificação de empregados domésticos e realização de análise comportamental, visando melhorar o desempenho da qualidade do serviço realizado.

Unindo as experiências anteriores na áreas de psicologia e recursos humanos, elas trabalharam durante um ano na elaboração do conceito da Casa Coach, uma empresa que, de acordo com as proprietárias, se propõe a trazer uma visão profissional para a gestão do dia-a-dia doméstico.

“Concluímos que, da mesma maneira que em uma empresa, a administração de uma casa envolve desafios como padronização de processos, conhecimentos técnicos e pessoal capacitado”, afirma Eleonora.

Segundo ela, evitar comportamentos inadequados na relação patrão-empregado é fundamental para a satisfação do contratante da diarista, independentemente da técnica que ela apresente na realização da faxina.

“Cada cliente tem sua conduta, mas é fundamental que a diarista tenha consciência de que está entrando na intimidade daquela famílias e, por isso, deve manter uma postura profissional e de respeito”, afirma. “A lista de queixas de comportamento inadequado que nós ouvimos no dia a dia vai desde uso excessivo de celular e redes sociais na hora do expediente a roupas inadequadas, justas, decotadas e até transparentes”, acrescenta a sócia Thaise.

Por isso, as diaristas que estiveram no workshop tiveram a oportunidade de conhecer parte de um dos módulos do treinamento dado pela Casa Coach, sobre aspectos comportamentais.

Elas também tiveram orientação sobre apresentação pessoal. Ouviram dicas sobre as roupas de trabalho, que devem ser leves, sempre limpas e nunca vulgares ou chamativas; sobre os cabelos, que devem estar presos e alinhados, e as unhas, sempre curtas. Quanto aos sapatos, as especialistas recomendam que seja levado um par para uso exclusivo no interior da residência.

“Orientamos a não ter intimidade em excesso e ser a profissional mais discreta possível. Isso inclui comportamento e aparência. Temos muitas reclamações, porque a cliente evita falar diretamente à profissional que contratou, fica constrangida”, salientou Thaise. “Até de uso excessivo de perfume nós já recebemos queixa. E essa profissional, muitas vezes, nem percebe o que está fazendo de errado. E vai perdendo trabalho, por conta do comportamento que não agrada. Nós falamos, orientamos para que ela não repita o erro e seja melhor avaliada em outras contratações”, complementou Eleonora.

Ao final do evento, para somar às orientações das especialistas, as diaristas receberam o kit da Blumpa com avental, luva, sapatilha descartável, prendedor de cabelo e outros itens.

Uma das participantes ainda foi contemplada em sorteio com um curso da Casa Coach.

 

Palestrantes da Casa Coach

 

Comentários

Leave a Response