Dicas de FaxinaOrganização da casa

6 dicas para botar ordem no quarto do marmanjo bagunceiro

Mess in son room

Quarto de adolescente normalmente é encarado como um mundinho à parte, o universo particular de quem não se sente mais criança, mas ainda está longe de ser um adulto, não é mesmo? O único problema é que esse pequeno planeta fora da galáxia costuma ser praticamente inabitável. É um festival de meias espalhadas, de restos de comida em cima da cama, de cuecas duvidosas no chão e de camisetas sujas e limpas viradas do avesso misturadas aos discos preferidos, às fotos dos amigos e a uma infinidade de bagunças indecifráveis.

A boa notícia é que nem tudo está perdido! Dá, sim, para organizar esse ambiente antes de você perder todos os cabelos da cabeça. E o melhor? Com a ajuda do marmanjão! Quer saber como? Então confira nosso post:

Terra sem lei é o §%£@#&*

Por teoricamente ser o dono do quarto, o adolescente acredita que ali são suas leis que valem. Pois mostre a ele que não é bem assim que as coisas funcionam no seu reino, reforçando que aquele cômodo também faz parte da casa e, por isso, a responsabilidade de mantê-lo organizado também é dele! Tudo bem ele interferir na decoração do quarto, na disposição dos móveis e na utilização do espaço, mas, seguindo essa lógica, ele também deve tomar para si a tarefa de colocar as coisas no lugar.

Tropa de elite, osso duro de roer

Se o simples diálogo não resolver, aposte em uma medida mais drástica: arrume todos os demais ambientes da casa, mas fique um período sem visitar o quarto do marmanjo. Essa operação de choque pode fazê-lo entender (ou não) que a organização e a limpeza do quarto são importantes para propiciar um melhor ambiente de estudo, de recepção dos amigos e até de sono confortável. Se você fizer tudo sempre, talvez ele nunca perceba o quanto é valioso manter seu quarto em ordem. Afinal, se alguém oferecer o pão pronto, para que se dar ao trabalho de fazer a massa, não é mesmo?

Dadinho nada, o nome agora é Zé Pequeno

Seu filho já está bem grandinho para ficar só de pernas para o ar, mas ainda é muito novo para ter muitas outras responsabilidades, além de estudar e se divertir? Sendo assim, encontre o equilíbrio, procurando delegar tarefas mais leves, tentando fazer com que ele participe ativamente da rotina da casa. Atividades como lavar o copo que sujou, levantar (e abaixar!) a tampa da privada, tirar a toalha molhada de cima da cama e passear com o cachorro já são ótimas pedidas para torná-lo um adolescente mais organizado e participativo.

Missão dada, missão cumprida

Estimule seu filho adolescente com palavras motivadoras, elogiando-o a cada pequeno avanço e, de vez em quando, presenteando o garotão com alguma bobagem de que ele goste. Certamente ele vai se sentir bem, percebendo que ser organizado só tem trazido vantagens para sua vida. Um baita de um incentivo, não concorda?

Sem suborno, mas com a mão no bolso

Opa, calma lá! Nada de pagar o marmanjo para arrumar o próprio quarto, viu? A mão só está no bolso aqui para sugerir que você invista em móveis e objetos que o ajudem a manter o dormitório organizado. Opte por peças multifuncionais e que não ocupem tanto espaço. Além disso, priorize objetos fáceis de limpar e que não acumulem muita poeira. Para completar, abuse das prateleiras, dos nichos, baús e das caixas organizadoras. Vai que com esse aparato todo ele se anima, né?

Não dando conta, peça pra sair

Se seu filho ajudar, mas ainda assim não for o suficiente, não hesite em chamar o reforço! Vale contratar faxineira, diarista, personal organizer e a turma toda para colocar o quarto em ordem pela primeira vez. Aí é cuidar para manter! Só não vale deixar que o quarto de um marmanjo roube sua paz, afinal de contas, os filhos adolescentes já tiram todo mundo do sério por outros diversos motivos. Pelo menos nesse quesito eles têm que dar sossego!

E então, vai colocar nossas dicas em prática antes que você e seu filho precisem parar na terapia familiar? Não se esqueça de voltar aqui para nos contar se elas realmente funcionaram na sua casa!

 

Comentários